Menu

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Como tirar o passaporte de emergência?


Imagina a cena: Passagens e seguros comprados, hotéis reservados, iniciando as malas, separando os documentos e de repente, você vai pegar seu passaporte e... ele venceu há dois meses atrás! Isso aconteceu comigo, ia viajar com minha mãe para a Itália, embarcaríamos na sexta-feira e, na segunda-feira ela percebeu que o passaporte tinha vencido há alguns meses! Foi um choque de disparar o coração! A maioria dos países exige que seu passaporte tenha validade mínima de 6 meses e o dela simplesmente vencido!

O que fazer nessas horas?

Graça aos deuses a Polícia Federal (PF) tem um serviço de emissão de passaportes de emergência! No site da PF estão explícitos os motivos que dão direito ao cidadão a tirar esse tipo de passaporte, são eles: “catástrofes naturais; conflitos armados; necessidade de viagem imediata por motivo de saúde do requerente, do seu cônjuge ou parente até segundo grau, para a proteção do seu patrimônio, por necessidade do trabalho, por motivo de ajuda humanitária; interesse da Administração Pública ou outra situação emergencial cujo adiamento da viagem possa acarretar grave transtorno ao requerente”. O caso de minha mãe era puro esquecimento mesmo, mas mesmo assim, procuramos a PF para requerer o passaporte.

Como fazer para retirar o passaporte de emergência?

Entre no site da polícia federal, preencha o formulário próprio e pague a taxa; por ser provisório, ela é um pouco mais cara (a taxa pode ser paga na hora, no posto de serviço bancário, caso você vá à sede da PF).

Vá até um posto da PF com documentos de identidade, passaporte antigo, comprovante do motivo para retirada de um passaporte de emergência e os documentos exigidos para retirada do passaporte comum.

Nós chegamos à PF bem cedo, para nossa surpresa, já tinha várias pessoas lá para tirar o mesmo tipo de passaporte, acho que isso acontece com mais gente do que eu imaginava.
Lá, entregamos os documentos e escrevemos uma carta justificando o motivo do pedido desse passaporte. Escrevemos a verdade.

Realmente eu estava com medo de não ser autorizado a emissão, depois de ler todos os motivos prováveis, sabia que o nosso não era lá tão importante assim. Aguardamos umas duas horas até a chegada do responsável por esse serviço. Por sorte há pessoas muito legais nesses lugares. Esse técnico nos tranquilizou, dizendo que o documento seria emitido, que teria validade de apenas 6 meses e que alguns países poderiam não aceita-lo. Achamos que levaria pelo menos 24 horas para ficar pronto, mas para nossa surpresa, ficaria pronto naquele mesmo dia. Minha mãe saiu de lá naquela tarde com o passaporte em mãos.

O alívio foi grande! Quando passamos pela imigração no aeroporto de Frankfurt, houve algumas perguntas sobre o porquê daquele passaporte ser diferente, então se prepare para responder algumas questões.

Apesar da existência desse serviço, fique atento à validade do seu passaporte, não deixe para verificar somente na véspera da viagem. Por sorte tínhamos uns dias antes de embarcar, mas já imaginaram se não tivéssemos?

Fique atento e boa viagem!


Fonte: http://www.pf.gov.br/servicos/passaporte/passaporte-de-emergencia/passaporte-de-emergencia

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Ilha Elephanta (Elephanta Island)



Ilha Elephanta (Elephanta Island)

A ilha Elephanta fica a 11 km do porto de Mumbai, recebeu esse nome devido à escultura de elefante que existia na entrada da ilha. Pegamos um barco e lá foram, atravessando a baía de Mumbai, com seus barcos de pesca e navios.



A ilha possui três aldeias e aproximadamente 1.200 habitantes fixos que vivem da cultura de arroz, pesca e do turismo. O transporte para a ilha sai regularmente do cais localizado próximo.

Algo que choca quando chegamos na ilha é a quantidade de lixo, infelizmente, isso tira um pouco da magia holística do lugar.



Ao descer do barco, uma caminhada te leva até o início da subida para a caverna principal. Nesse caminho, inúmeras barracas com todo tipo de ornamentos, roupas, objetos de decoração, muito bonitos, vale a pena dá uma olhada se tiver tempo.

Patrimônio da Humanidade da UNESCO, a ilha possui vários sítios arqueológicos, sendo o principal deles a Caverna Elephanta, um conjunto arquitetônico esculpido na rocha e dedicado ao deus Shiva.

A caverna possui inúmeras esculturas em relevo representando várias facetas de Shiva (dançarino, yogui, casamento com sua consorte Parvati); no interior, uma espécie de “capela” abriga uma das mais significativas menções à Shiva, um linga, uma rocha de aspecto arredondado que representa a masculinidade; contudo, talvez a escultura mais relevante e seja a grande cabeça representando os três aspectos de Shiva: criador, mantenedor e destruidor (ao lado).



Olha a grandiosidade dessas colunas e dessas esculturas em pedra, é magnífico!






Tudo nesta caverna principal é exuberante e magnífico, as esculturas em relevo são enormes e para cada parede que você olha, uma escultura diferente salta aos olhos. Vale muito a pena conhecer!


Depois de ter visitado a caverna principal, dê uma volta ao redor da colina e você encontrará outras entradas para salões que eram usados para orações, com esculturas ou colunas trabalhadas na rocha, além de ter a feliz companhia de grupos enormes de macaquinhos.










Esses nossos amiguinhos as vezes são meio intrometidos, e ficam em grupos. Observamos que os seguranças andam com uma varinha e ficam o tempo todo espantando os macaquinhos quando eles se aproximam muito dos visitantes, não se enganem, se eles conseguirem vão pegar seus pertences, pois são muito curiosos.

O melhor a fazer é deixá-los em paz e só observá-los.





Essa ilha é mais um dos inúmeros patrimônios da humanidade da Unesco que existem na Índia, é um local impressionante e vale muito a pena visitar.