Menu

segunda-feira, 24 de julho de 2017

O Centro histórico do Porto


Caminhar pelas ruas do centro histórico da cidade do Porto é muito semelhante a caminhar pelas ruas de São Luís no Maranhão ou mesmo de Belém no Pará, as mesmas casas antigas com fachadas em azulejos, as mesmas janelas, telhados... Entendemos aí nossa origem enquanto país.

Começamos a jornada na estação de metrô Bolhão. Logo na saída, uma visão linda da Capela das Almas, uma igreja do século XVIII, com a fachada toda decorada em azulejos que datam de 1929. Não entramos porque estava tendo uma missa e não gostamos de entrar em igrejas nesses momentos, afinal nós só queremos ver a arquitetura do lugar, mas as pessoas que ali estão, querem ter seu momento de oração e merecem respeito.

Há poucos passos dali fica o Mercado do Bolhão, um mercadão com produtos frescos, artesanato, peixes, carnes, flores que lembram muito os mercados municipais do Brasil, como o de Ver o Peso, e o de São Paulo, por exemplo. Achei meio abandonado, mal cuidado, mas isso também é típico desses mercados né?



Descemos pela Rua Sá da Bandeira até a estação São Bento, local que vale uma paradinha para admirar os murais azulejados e a construção; fomos andando até a Torre dos Clérigos, uma igreja do século XVIII cuja torre pode ser visitada (4 euros), subindo seus mais de 220 degraus. Nós não subimos, mas é um ponto turístico importante da cidade.



A partir daí, fomos até a igreja da Sé (séculos XVII e XVIII), muito bonita e muito cheia também, pois é um grande cartão postal da cidade. Essa igreja fica próximo à ponte metálica de Luís I e do funicular que liga a parte alta da cidade ao Cais da Ribeira.




Andamos um pouco mais por perto da Sé, onde há uma parte preservada da antiga muralha medieval dos séculos XI e XII que protegia a cidade; um pouco mais distante encontra-se outra parte da muralha, conhecida como Muralha Fernandina, de 1376, com sua torre restaurada.




Voltamos ao centro para almoçar, encontramos um restaurante simplesinho, com uma senhora muito simpática para atender e preços muito bons.



Depois do almoço resolvemos nos perder um pouco pelas ruas estreitas, e chegamos novamente à torre dos clérigos e perto dali, ao prédio da Universidade do Porto. As ruas são de pedras lisas e irregulares, muitas subidas e descidas e muito estreitas, tome cuidado para não tropeçar e cair e use calçados muito confortáveis.







Nenhum comentário:

Postar um comentário