Menu

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Cartagena além das muralhas... Castelo, uns Sapatos Velhos e um convento pra terminar


Sapatos Velhos com um castelo por detrás...
Cartagena além das muralhas... Castelo de San Felipe, uns Sapatos Velhos e um convento pra terminar

Além das ilhas, há diversas atrações turísticas fora da muralha.

Los Zapatos Viejos



Este monumento localiza-se próximo ao Castelo de San Felipe e recebe muitos visitantes para fotos. Foi construído como homenagem a um dos principais poetas da cidade Luis Carlos López e um de seus poemas:

A mi Ciudad Nativa

Noble rincón de mis abuelos: nada
como evocar, cruzando callejuelas,
los tiempos de la cruz y la espada,
del ahumado candil y las pajuelas...

Pues ya pasó, ciudad amurallada,
tu edad de folletín... Las carabelas
se fueron para siempre de tu rada...
¡Ya no viene el aceite en botijuelas!



Fuiste heroica en los tiempos coloniales,
cuando tus hijos, águilas caudales,
no eran una caterva de vencejos.

Mas hoy, plena de rancio desaliño,
bien puedes inspirar ese cariño
que uno le tiene a sus zapatos viejos...




A praça onde fica o monumento é uma graça!
Castelo de San Felipe de Barajas

Localizado fora da cidade amuralhada, o Castelo de San Felipe de Barajas é um conjunto arquitetônico de incrível beleza e destaque na paisagem.  Sua construção que se iniciou em 1536 teve como objetivo a proteção da região, o que é possível ver pelos inúmeros canhões.



Nele é possível se perder por entre os túneis e passagens construídas em pedra. É meio claustrofóbico imaginar-se naqueles corredores estreitos, escuros e baixos, enquanto navios inimigos se aproximavam da costa: é uma verdadeira viagem na história do país.





Nossa primeira tentativa de visita foi no domingo, depois das 10 horas da manhã: impossível! A fila estava enorme e só havia um guichê para vender ingressos para toda aquela gente. Voltamos na segunda feira bem cedinho e “voilá!”, sem filas, sem excesso de visitantes, uma beleza.





A visita toda pode demorar algumas horas então previna-se levando água e chapéu.

Não faça o passeio com pressa, para um tempo para observar a muralha e as construções da cidade histórica ao longe, observar a movimentação dos bairros ao redor, curtir a brisa mais que bem vinda que sopra por lá.


Olhe só que vista!





No topo há uma lojinha para compra de artesanato.

Se você só tiver tempo para uma atração além das muralhas, considere esta opção, é um lugar que vale conhecer.





Convento de la Popa

A construção é linda, olha esse pátio!



Esse lugar foi uma boa surpresa pra gente, nem estava no roteiro, mas um taxista nos falou sobre ele e fez um bom preço para nos levar até lá e nos esperar por uma hora enquanto visitávamos o lugar.








Construído no século XVII em homenagem à Virgem da Candelária de la Popa, o convento é uma construção bonita, que além de tudo serve como mirante para observar a região e a cidade murada ao longe. O convento também foi usado como área militar, pela sua posição estratégica.







No interior visita-se uma exposição de objetos de época e militares; a arquitetura colonial do prédio é bonita e as vistas dos arredores também. 




Capela no interior  do convento

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Cartagena - cultura e lazer






Museus

Há vários museus na cidade: Museu do Ouro Zenu, das Esmeraldas, Histórico e da Inquisição...

Desses visitamos o Museu das Esmeraldas (gratuito), pequeno, mostra a extração das pedras, as minas e alguns exemplares belos da verde pedra preciosa. A visita é rápida, então não deixe de ir.



Outro museu que visitamos foi o Histórico e da Inquisição. Aqui estão expostos alguns instrumentos de tortura utilizados pela inquisição espanhola na cidade, e como os inquisidores foram atuantes por ali, não imaginava aquilo... Que loucura a humanidade! 



Nos jardins, uma forca e uma guilhotina estão expostas, com algumas faixas de segurança, acho que alguém deve ter tentado fazer alguma selfie estranha por lá. 

A parte histórica do museu é bem fraquinha, vale mais pelo visual da construção, com pisos de madeira, pequenos terraços, portas enormes. 






Quando chegamos ao Museu do Ouro Zenu no domingo, ele já estava fechando e, como não abriria na segunda feira, não conseguimos visitá-lo. Li sobre ele e parece que vale a pena, se conseguir, não o deixe fora do roteiro.

Restaurantes, cafés, doces, sucos...

Apesar de turístico, come-se muito bem e barato por lá. Há uma variedade grande de restaurantes, com os cardápios expostos ao lado da porta, então fica bem fácil escolher.


Arroz de coco com legumes em tiras e file de peixe... delícia!

Restaurante Donde Olano
Frutos do mar e peixes são muito comuns, mas é possível também encontrar a boa e velha carne bovina, arroz, batatas, banana frita (onipresente em quase todos os pratos), legumes, boas sobremesas, pizzaria e sucos diversos. 






Por favor, não deixe de experimentar a limonada de coco! Parece algo estranho, mas é maravilhoso.




















O que dizer das cafeterias, não deixe de experimentar o café colombiano! A mais comum (talvez ela seja a Starbucks de lá), é a Juan Valdez Café, no estilo da americana, você pode escolher o tipo de café, um bolo ou cookie e se deliciar num ambiente agradável.




Outro lugar muito bom pra comer é o Crepes & Waffles (é uma franquia colombiana, mas não necessariamente de comeda típica); é um restaurante, como o nome diz, de crepes e waffles, todos muito gostosos e muito baratos, com um ambiente super gostoso, que vale a pena experimentar. Tem em Cartagena e em Bogotá também.

sábado, 25 de março de 2017

Cartagena


Cartagena

Casas antigas supercoloridas, com floreiras nas janelas, ruas estreitas pavimentadas, praças encantadoras com árvores e mesinhas dos inúmeros cafés e restaurantes, mulheres em trajes típicos vendendo frutas frescas, artesanato local para todos os lados, ao cair da noite, inúmeras carruagens te transportam para o passado e, para finalizar, uma muralha cercando quase toda a cidade. 

Assim é Cartagena das Índias ou simplesmente Cartagena, no litoral do mar do Caribe, na Colômbia.




O município em si é enorme, um dos cinco maiores e mais populosos do país, com todos os problemas e desigualdades que isso trás: Bocagrande com seus prédios luxuosos e hotéis para todos os bolsos, bairros periféricos que de longe parecem formigueiros, um dos maiores portos do país, empreendimentos imobiliários de alto padrão que destoam bastante dos arredores, mas, tudo isso desaparece assim que você cruza os portais e entra na cidade histórica. 

Vista de bairro, a partir do Mirante do Convento de la Popa. "Formigueiro" humano...


Cartagena foi fundada pelos espanhóis em 1533 para proteger a região de invasões estrangeiras e foi essencial para a expansão espanhola na América.







Juntamente com o Castelo de San Felipe de Barajas, forma um belo conjunto arquitetônico bem preservado, de fazer a alegria de qualquer viajante. O centro histórico tornou-se patrimônio mundial pela Unesco em 1984.


Ao anoitecer, as praças lotam, as ruas fervem de pessoas curtindo o visual e o ar mais fresco. É um momento único para se caminhar pela cidade.

Chegamos lá num sábado à tarde e fomos direto para o hotel. Os hotéis do centro histórico são mais caros ou são hostels, então ficamos num hotel em Bocagrande, onde há opções para todos os gostos e bolsos. 


Ficamos no Hotel San Martin na avenida principal. Simples mas honesto os quarto são pequenos, com café da manhã de boa qualidade incluído e um serviço muito bom. Todos os atendentes são muito simpáticos. Valeu demais a experiência.



Hotel San Martin

A melhor forma de se locomover por lá (além das boas caminhadas), é por taxi, que não possuem taxímetro, o preço são combinados com o motorista, mas em nenhum momento nos sentimos explorados, pelo contrário, os preços foram muito bons.

Ah, os taxistas são meio que guias turísticos também, te oferecem passeios, vão mostrando os lugares mais interessantes; de um modo geral, são muito gentis.



O que fazer em Cartagena?

O melhor do centro histórico é passear sem pressa pelas ruinhas da cidade, curtindo as construções antigas, casinhas floridas, igrejas em todas as esquinas e, claro, parar em todas as cafeterias que puder para saborear um dos melhores cafés que você tomará na vida. 





Como o trânsito é permitido, tome muito cuidado, pois a combinação ruas estreitas mais pedestres mais carros, as vezes dá confusão.


Permita-se perder-se nas lojas de artesanato e por entre os vendedores ambulantes que montam seus expositores nas calçadas que, por sinal não fazem o assédio que dizem por aí, um simples “no, gracias” era suficiente para não ser mais incomodado.


As luzes dos enfeites de natal ainda embelezavam a cidade
Nessas caminhadas, não deixe de conhecer a Torre do Relógio, um dos portais da cidadela que fica pertinho do Portal de los Dulces, um corredor repleto de carrinhos de doces de todos os tipos, de leite, coco, frutas...  A igreja de San Pedro Claver (um santo colombiano canonizado pelo seu trabalho com os escravos locais), a Plaza de Santo Domingo, com inúmeros restaurantes. 


Portal de los dulces

Portal de los dulces
Torre del Reloj

As inúmeras igrejas da cidade só abrem no horário das missas, não conseguimos visitar praticamente nenhuma, pois achávamos de mau gosto entrar para conhecer a construção enquanto pessoas estavam orando.

Ao final da tarde, caminhe sobre a muralha observando de um lado as casinhas coloridas e do outro, o mar do Caribe e pare para observar o por do sol no “point” para isso, o Café del Mar.  


E esse foi nosso por do sol... imagina isso sem nuvens?
Nós não demos sorte pois nos dias que estávamos por lá, uma frente fria deixou o céu bastante encoberto (apesar do calor absurdo), então, de por do sol, não vimos nada.




Em janeiro acontece o Festival Internacional de Música de Cartagena, evento de 10 dias que reúne músicos de várias nacionalidades para apresentações gratuitas ou em locais fechados como teatros e igrejas da cidade. 




A cidade não fica super lotada nem muito mais cara por conta desse evento, então não deixe de visitá-la nesse período e não deixe de aproveitar uma das apresentações em praça pública gratuita.




Nos próximos posts, mais dicas de lugares para conhecer em Cartagena, tanto dentro das muralhas quanto fora delas, não perca!