Menu

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Visita à Fábrica de Chocolates Garoto


Quem nunca assistiu a “Fantástica fábrica de chocolates” e ficou imaginando os oompa-loompas navegando em rios de chocolate? Pois é, quando pensamos em uma fábrica de chocolate, logo vem em mente essas memórias não é? O legal é que tem fábricas de chocolate que fazem uma visitação básica por suas instalações!

Em Vila Velha (Espírito Santo), fica a Fábrica de Chocolates Garoto. Essa planta industrial, segundo informações do site, é uma das 10 maiores do mundo e desde meados da década passada pertente à Nestlé, que manteve o nome tradicional.


Fonte: Google Earth - Street View
Para fazer o Choco-tour guiado, você precisa fazer uma reserva no site 
https://garoto.com.br/visite_a_fabrica, onde você vai escolher o dia e horário da visitação. É possível fazer a reserva na hora, mas você só vai visitar se sobrar vaga, pois a prioridade é para quem reservou on line; num dia comum, vá lá, mas num feriado, melhor não arriscar.


No dia da visitação, chegue com meia hora de antecedência, porque o atendimento é meio bagunçado. A área de recepção de visitantes é extremamente pequena, uma portinha que leva a uma salinha onde dois atendentes confusos vão verificar sua reserva (precisa do RG de todos os visitantes) e fazer a cobrança de R$ 18,00 por pessoa, aqui você vai receber os ingressos, um vale desconto de 5% (noooosssaaa) não cumulativo para compras na loja da fábrica e o crachá de acesso. 

Aquela porta de vidro, é a entrada para a recepção dos visitantes...
 No dia que eu fui, véspera do feriado de 15 de novembro, além de uma chuva que não dava trégua, estava muito cheio; muita gente foi até lá sem a reserva no site e teve que esperar por uma sobra de vagas, algumas dessas pessoas não concordavam com isso, os atendentes tentavam contornar a situação, mas pareciam surpresos pela quantidade de pessoas (acho que deveriam estar preparados, afinal era um feriado prolongado né?), mas, passado essa etapa, o restante do tour transcorreu sem problemas.



Esse guarda volumes serve à loja da fábrica, esqueça ele por enquanto.




No horário da visita, um guia irá te chamar por microfone e dar alguns avisos de segurança. 













Você visitará uma fábrica em atividade, então algumas normas de segurança devem ser seguidas a risca e eles deixam isso bem claro no site:

- só fará a visita se estiver vestido com calças compridas sem rasgos (aquelas moderninhas não podem), camisas ou camisetas com mangas e tênis fechados (nada de sandálias ou rasteirinhas, ok?);

- todos os adornos, como brincos, alianças, anéis, relógios deverão ser guardados;

Ao entrarmos na fábrica, fomos direcionados para uma sala com armários onde guardamos bolsas, celulares e tudo o mais que esteja nos bolsos. Em seguida, noutra sala, recebemos mais uma vez as normas de segurança e também as vestimentas de proteção: um velcro para usarmos nas barras da calça, uma capa e redinha para os cabelos; os rapazes com barbas recebem também um protetor para o rosto. Caso você tenha ido de sandália poderá alugar uma bota de segurança para a visita. Recebemos também um fone de ouvido para proteção e para ouvirmos a guia, pois o barulho é muito elevado na linha de produção.






Devidamente paramentados, tiramos uma foto, que pode ser baixada pela fan page da Garoto. Não é permitido tirar fotos nas áreas internas da fábrica, todos os equipamentos ficam nos armários.








Após lavarmos as mãos, começa então a visita pela fábrica, na verdade por uma pequena parte da fábrica que foi adaptada para visitação pública. Visitamos a área de embalagem dos bombons Opera e outro quadradinho que não me lembro do nome, do bombom serenata de amor e terminamos na área de empacotamento da caixa de bombons amarela, tradicional da Garoto. Lá vimos aquele monte de bombons sendo levados por esteiras rolantes e depositados nas caixinhas; apesar do barulho é bonito de ver e uma tentação todo aquele chocolate passando pela sua frente!

Ao final da visita, para a alegria de todos, fomos para a sala de degustação onde por 5 minutos, pode-se degustar quantos bombons quiser ou aguentar. Como brinde, recebemos uma caixinha para pegarmos 6 bombons de nossa preferência.



Bem, eu achei que a visita seria mais completa, mais longa, que veríamos a produção das barras, “rios de chocolate”, mas não é assim, passamos principalmente por áreas de embalagens e vimos tudo a certa distância (claro, afinal é uma fábrica em funcionamento, não um cenário montado para turistas).

Nossa guia, a Jéssica foi muito legal, animada, bem falante e atenciosa, o que tornou a visita mais agradável.

Na saída, passe pela loja da fábrica e use seus grandiosos 5% de desconto. Mas se conseguir dá uma pesquisadinha antes, pois os preços dos mesmos chocolates nas Lojas Americanas eram mais baratos do que na loja da fábrica.

Imaginar todo aquele chocolate faz a imaginação voar e mesmo não vendo os oompa-loompas de perto (acho que estavam escondidinhos hehehe) visitar uma fábrica de chocolates é a realização de um sonho de criança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário